LAPT Chile 2016 – Um pouco sobre como foi a experiência

/ / Blog

Fala pessoal, tranquilo? Estava devendo para vocês o post sobre o LAPT Chile que foi sensacional, então vamos lá!

Já na chegada ao Chile tivemos uma recepção incrível, feita pela belíssima cordilheira dos andes, uma das, se não a mais bela, paisagem que já presenciei.

Após o Desembarque já dou a primeira dica: a contratação do transfer para Viña Del Mar, no aeroporto conseguimos preços menores aos que vinham sendo oferecidos pelas agências de turismo.

Em Viña, nos hospedamos em um apartamento muito top, cerca de uns 150m do Cassino Municipal, onde ocorreu o evento, e mais uma vez conseguimos um valor de hospedagem (pelo site airbnb) muito menor comparado às hospedagens nos hotéis da região, tendo o conforto muito parecido a estar hospedado no Cassino do evento, porém, com um custo infinitamente menor.

Alimentação: Comemos em diversos locais e esse item é relativamente caro em Viña, que é uma cidade de veraneio próxima a Santiago. Encontramos algumas boas opções em ruas vizinhas (cerca de 200m da orla da praia). A alimentação é muito puxada para frutos do mar, frango e várias opções de “empanadas”.

No cassino municipal recomendo comer no Santa Brasa, que além de um visual fantástico tem um prato para 4 chamado “Lomo Vetado”. Muiiiitooo top.

Saindo das gordices, chegamos ao cassino e suas tentações, eu não curto muito o gambling, mas a molecada grindou “hard” roleta, Poker Caribeño, Holdem contra a banca entre outros, como eu sou meio coxinha com isso prefiro recomendar o cash game, que é muito sonho e acontece no térreo do cassino.

Falando do LAPT, os salões de torneio estavam muito bonitos, apesar dos holofotes estarem fritando os players, dava um visual absurdamente show para a realização do evento.
Tiveram vários eventos paralelos com buy-ins bem variados, $200 a $3K dólares. Peguei ITM terminando em 35º no Chile Poker Cup, com buy-in de $400.

No Main Event (ME – $1500), peguei ITM terminando na 67ª posição, nesse evento joguei o tempo todo short stack desde a entrada, quando tomei 3 coolers. E assim caminhei por aproximadamente 14h de torneio, com um stack oscilando entre 8 a 25 bb’s. Já na reta final, um pouco antes de eu cair consegui atingir 35 bb’s superando a média que estava entre 30 bb’s e perdi um all in triplo de 99 x AK x AQ, onde um K no turn levou boa parte do nosso stack, logo em seguida tivemos a mão derradeira onde dei um re-steal de 55 e o vilão pagou nosso shove de 13 bbs com AQo trazendo um flop com A e Q.

Falando um pouco sobre o Field, ele estava um sonho. O crescimento do poker na América Latina, está trazendo com ele muito jogadores iniciantes que são extremamente exploráveis por ferramentas profissionais, como por exemplo, as que apresentamos no nosso curso Construindo Vencedores. Permitindo que nossos alunos tenham uma grande vantagem contra esse field de torneios “lives” nacionais e internacionais.

Um momento engraçado aconteceu no turbo de $600, onde estávamos cerca de 20 left restando 3 mesas e um argentino “corajoso” resolveu me baralhar:
A ação rolou assim – UTG “nit” abre mini raise (com um stack de 20 bb’s), Eu no Small Blind (SB) com KK anuncio all-in de 15 bb’s e o argentino “corajooooso” solta uma falinha – “Me gusta!”- e da call no meu shove com seus atuais 9 bb’s. O UTG “tanka a vida” e da fold. Ele joga as cartas e eu consigo ver um J preto, chegando a conclusão que era um JJ ou AJ – Eu acredito que ele não foldaria essas mãos se fossemos apenas nós dois, e então eu dobraria o stack.
Bom vamos ao showdown do “nosso amigo argentino”, ele nos apresenta um belíssimo 96 OFFFFFFFFFFFFFFFF SUITEDDDDDDDDDDDDD. WTFFFFFFFF MAN! No flop sem surpresa abre a broca, e no turn bummmmm, bate a broca e o parceirão faz sequência. Não podemos reclamar porque é um sonho esse call, mas vai tomar suco de caju no chile viu. Kkkkkk

essa  essa4
Bom, é isso ai pessoal espero vê-los na próxima turma do Construindo Vencedores 12, que começa dia 22/03 (restam poucas vagas), e também nos próximos eventos ao vivo.

 

Vlw e Gl,

 

Chiconogue

You must be logged in to post a comment.